Pensou em Chile, Pensou em Partner!

+ 56 9 8157 7961

info@partnerreps.com

Puerto Octay, um pedacinho da Alemanha no Sul do Chile

Puerto Octay é uma linda cidade localizada na margem norte do Lago Llanquihue, 50 km a leste da cidade de Osorno (capital da província de mesmo nome); 52,1 km a leste da incrível Puerto Varas; e 78 km a nordeste da cidade de Puerto Montt, capital da região de Los Lagos. Suas origens remontam aos tempos pré-hispânicos, mas sua conformação atual data da época da colonização alemã, iniciada em 1852, com o estabelecimento das primeiras doze famílias na localidade que, hoje, é conhecida como Playa Maitén (esse marco é lembrado com uma placa memorial localizada no cemitério instalado na Capela Católica do local).

Desde a sua fundação oficial como vilarejo, em 1891, sob a presidência de Jorge Montt, Puerto Octay passou de zona comercial a zona turística, cujas atrações hipnotizam o visitante com as suas belezas naturais e o testemunho histórico das suas ruas, arquitetura, cultura e gastronomia.

Geografia
As características geográficas do local, com a península ‘Centinela’ protegendo as margens do Lago Llanquihue dos ventos da região, fizeram desta cidade um ponto estratégico para barcos fluviais do final do século XIX. O local tornou-se um dos principais portos da Bacia do Lago e com ele cresceram oficinas, indústrias, casas, comércio e navios a vapor, que faziam escalas no cais. Todos os produtos da região chegaram a Puerto Octay para, depois, serem transportados para Puerto Varas e, de lá, a Puerto Montt e Osorno.

Os produtos comercializados eram os obtidos nas terras próximas. No início, eram os mesmos colonos alemães que faziam esta terra produzir, trabalhando toda a família e muitas vezes com a colaboração dos vizinhos. Cada propriedade possuía uma casa onde morava toda a família e um pequeno cais para a movimentação dos produtos.

Comércio e multiculturalismo
Durante esta época, era o centro do comércio, da distribuição da produção agropecuária local e nacional, da ligação de norte a sul, quando ainda não existiam rede viária, rota 5 sul e rede ferroviária. Como surgimento das estradas, os vapores logo desapareceram (1950), até serem totalmente extintos em 1960. Esta situação marcou o seu desenvolvimento e crescimento, mas sem dúvida a colocou como um lugar que abriga os vestígios de diferentes culturas. Além dos alemães, britânicos de alta classe, chilenos e viajantes de várias nacionalidades que passavam pelo porto local deram o tom multicultural à localidade. Essa mescla cultural tem sido a característica que os octayinos imprimiram em tudo o que empreenderam, seu desenvolvimento e seus sonhos, que se encontram em cada expressão e atividade.

Um passado próspero que, sem dúvida, influenciou seu presente na hora de receber seus visitantes que recriam com seu patrimônio arquitetônico, cultural e natural (este último preservando suas matas, vida singela e, sobretudo, o contato permanente com a natureza preservada). Atualmente, Puerto Octay mostra a influência alemã da colonização, na valiosa arquitetura de suas edificações, principalmente casas, enquadradas nos estilos Primitivo, Neoclássico e Chalé.

O Museu El Colono também é outra instância para conhecer a vida dos colonizadores. São objetos, fotografias e maquinários que testemunham o desenvolvimento do município e a presença dos alemães do século XIX na região.